Um país em pedaços

O que é um país? Parece uma pergunta simples, mas não é. Sabemos que o Brasil é um pais, mas sabemos por que?

Pensem comigo. A cultura uruguaia tem muito em comum com a cultura do Rio Grande do Sul. Eles adoram churrasco e chimarrão, são vaqueiros dos pampas. Ainda assim, os gaúchos não são compatriotas dos uruguaios e são compatriotas de índios do Acre, que falam outra língua e tem costumes totalmente diferentes.

A Itália é um país muito tradicional, não é mesmo? Pois há menos de 200 anos aquilo era um punhado de pequenos reinos, frequentemente em conflito, que só se unificaram de verdade no começo do século XX. 

Isso é comum na Europa e fora dela. Reinos menores se uniram para formar países e até hoje há briga entre esses povos. Muitos bascos e catalães não se consideram espanhóis, os curdos não se consideram nem sírios, nem turcos e nem iraquianos. E o que dizer da África e suas inúmeras guerras civis?

Então o que faz um país? Será a língua? Se for isso, a China tem centenas de países. Quantos índios brasileiros não sabem o português?

Será que a bandeira, o hino ou a fronteira que fazem um país?

Se negociarmos uma mudança de fronteira com nossos vizinhos o Brasil deixará de ser Brasil? E se mudarmos nosso hino e a nossa bandeira? O que aconteceria se esses símbolos, outrora tão queridos, fossem diferentes? O Brasil deixaria de ser o mesmo país?

Creio que se formos apenas bandeira, um hino, um idioma e um traçado no mapa, não seremos nada.

Então o que faz um país?

O que une um povo são ideias e uma cultura em comum. O que une um povo, é a crença no país e nos valores que ele representa.

Os EUA são um país muito diverso. O que tem em comum um caipira de Ohio com um executivo de Chicago? É a crença nos valores de democracia e liberdade da “América”. Outros países são unidos através da religião ou através da crença em um rei absoluto (as vezes com direitos divinos).

Há também a Cultura como amálgama. Os italianos podem ter sido formados por vários reinos mas estão unidos por sua arte, sua música, a moda, o cinema e principalmente, a gastronomia. Há diferenças regionais, mas alguém duvida que os italianos podem se reconhecer em qualquer lugar do mundo?

Não adianta criar fronteiras, hinos e bandeiras quando o povo não se enxerga como uma unidade. Foi o que aconteceu com a Iugoslávia nos anos 90. Cristãos, muçulmanos e os demais grupos entraram em guerra civil e hoje a Iugoslávia não existe mais.

E o Brasil? Será que tão divididos como estamos podemos nos reconhecer como nação?

Em 2016, quando Aécio perdeu a eleição, milhares entre seus eleitores pediram a separação do Brasil, queriam que os Estados do Norte e Nordeste se transformassem em outro país, pois tinham muitos eleitores do PT. De lá pra cá, as diferenças só aumentaram.

A direita Bolsochavista não suporta a existência da esquerda e de pessoas com pensamento progressista. A recíproca é verdadeira. A imensa nação evangélica deseja o fim do Estado Laico. A elite sonha com o liberalismo absoluto enquanto o povo ainda sonha com um Estado Mãe, ao estilo Getúlio Vargas.

Índios querem a floresta para viver enquanto capitalistas veem a floresta como área para cultivo de soja. Grupos sonham com a volta do imperador e outros com o parlamentarismo. Uns querem a renda mínima e outros o Estado mínimo e não há nenhuma boa vontade entre esses grupos para dialogar.

Eu posso falar por mim. Não tenho nenhuma paciência com os bolsochavistas e não tenho vontade de interagir com eles. Eu gostava de nossa bandeira, mas hoje para mim, virou símbolo na mão de fascistas e falsos patriotas. Pessoas que defendem a bandeira enquanto atacam o povo, atacam a nossa cultura, a natureza e querem destruir tudo o que o Brasil tem de bom ou belo. Tenho vergonha de dizer que estes são meus compatriotas e não acredito que as feridas abertas têm chances de cicatrizar. O Brasil está em pedaços

Me pergunto se um dia a nação poderá se curar. Ou mesmo se esse amontoado de gente cheio de raiva pode ser chamado de país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s