Parda

Levou a família inteira: mulher, filha, tia, cunhado, afilhado. Domingo, depois da semana inteira trabalhando naquela casa da cidade. Obra grande, para mais de mês. E já recebeu a primeira parcela.

Era um bom pedreiro. Desde os quinze anos, quando viera da Bahia, era nisso que trabalhava. Subia uma parede reta como ninguém, pode botar o prumo para ver, mas fazia no olho sem ajuda de nada. Às vezes até corrigia o arquiteto, doutor da cidade, que trabalhava no computador.

Este domingo tinha prometido cumprir o passeio. Levar todos naquela churrascaria rodízio – fartura tanta que era até um exagero, ele que veio do sertão para deixar de passar fome.

Para ajudar a digestão, alguém sugeriu o passeio no zoológico. Era de graça, ele se convenceu. E era bom, afinal tinha tomado sozinho três garrafas de cerveja.

Coisa engraçada ver bicho preso, ele que, com doze anos, adorava caçar e foi vendo os bichos começarem a sumir. Na terra que antes era famosa por tanta caça que tinha…inhambu, mutum, cotia, tatu, jacu, tamanduá, veado, até onça…

Foi vendo todos, enjaulados, parados, indiferentes, diferentes daqueles da infância que, ariscos, mal se deixavam ver na mata, se escondiam quando ele chegava com sua espingarda. Sua nada, era do pai. Pegava escondido.

Viu mutum maior que qualquer um que já tivesse atirado, também esses aqui são alimentados a pão-de-ló. Olha quanta fartura prum bicho só…

E viu tamanduá bandeira, que nunca conseguiu ver na mata, lá só tinha aquele menor que parecia usar um colete. Viu jacaré, sucuri, jibóia, tartaruga, tatu, cotia, capivara, viu até raposa do mato.

Chegou nos bichões, viu onça preta, pintada, viu jaguatirica e quando parou na frente da jaula da parda, aquela bonita, com seus olhos verdes, não resistiu, gritou para a família inteira orgulhoso: uma dessas eu matei com um tiro no meio das fuças lá na minha terra, horrorizando um casal da cidade grande.

Fãs do National Geographic, eram dois paulistanos em férias, admirando todos aqueles raros felinos, que encabeçavam a lista dos animais em extinção no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s